Na avaliação de Alexandre de Moraes, eles não representam mais riscos às investigações; envolvidos terão que usar tornozeleira eletrônica e estão proibidos de usar redes sociais.

A ação acontece no Paraná e em outros estados; a Justiça também determinou o bloqueio de bens, ativos e valores dos investigados até o limite de R$ 40 milhões.

O número total de denunciados pelo Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos chegou a 912 pessoas, entre executores e incitadores.

Em 8 de janeiro, o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos e depredados por manifestantes intitulados de “patriotas”.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o TSE a disponibilizar os dados dos investigados.

Flávio também afirmou que o pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), está "desopilando" nos Estados Unidos e não tem data para voltar ao Brasil.

A primeira fase da Operação Lesa Pátria busca identificar participantes, financiadores e fomentadores dos atos golpistas de 8 de janeiro em Brasília

Mensagens que circulam em grupos bolsonaristas anunciam uma "Mega Manifestação Nacional pela Retomada do Poder" para esta quarta-feira (11).