Presidente declarou que "os malucos estão na rua, ofendendo pessoas, xingando pessoas", e citou a agressão sofrida pelo ministro Alexandre de Moraes em Roma.

Bolsonaro deve tentar liderar a oposição ao Governo Federal, mas precisará se defender em investigações como o escândalo das joias recebidas da Arábia Saudita e dos ataques à Brasília.

Mensagens que circulam em grupos bolsonaristas anunciam uma "Mega Manifestação Nacional pela Retomada do Poder" para esta quarta-feira (11).

A tentativa de bloqueio na refinaria da Petrobras por manifestantes golpistas foi reprimida pelas forças de segurança que atuam no estado.

A questão ganhou maior atenção dos órgãos de segurança depois da vitória de Lula nas urnas, e dos pedidos de intervenção militar por grupos apoiadores de Bolsonaro.

Assim que é reconhecido, Gilberto Gil, de 80 anos, passou a ser alvo de ironias e insultos de um grupo de bolsonaristas; assista ao vídeo.

Listas organizadas pela ala mais extremista de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) circularam em cidades de ao menos 13 estados.

"Cabe ao presidente reconhecer a sua derrota, cabe a ele fazer uma reflexão, e se preparar para daqui a uns anos concorrer outra vez, assim é o jogo democrático", avaliou Lula.

Os dados de bloqueios estão reduzindo depois de Bolsonaro fazer pronunciamento no qual quebrou um silêncio de 45 horas após o resultado do segundo turno.

De acordo com um ministro de corte superior, Bolsonaro discursa para o seu eleitorado com o intuito de provocar tumultos no dia 30, em caso de derrota, e, assim, tenta preparar o "tapetão".