Foto: Divulgação

Prado Velho é o bairro mais caro para se morar em Curitiba

O preço do aluguel está acima de áreas nobres já consolidadas na Capital.

O Prado Velho é o bairro mais caro de Curitiba para se morar de aluguel. O preço médio do metro quadrado na área, próxima ao Centro e cada vez mais valorizada, chegou a R$ 58,1 em dezembro do ano passado. O dado consta num levantamento feito pela empresa QuintoAndar e o portal Imovelweb, divulgado nesta terça-feira (20).

O preço do aluguel no Prado Velho fechou o ano passado acima de áreas nobres já consolidadas na Capital, como o Centro Cívico, que aparece na segunda posição do ranking de bairros mais caros, com R$ 54,8 – o Centro Cívico foi a região que acumulou o maior aumento no preço em 2023, com variação de 47,4%.

O Prado Velho também se manteve como o bairro mais caro para se morar de aluguel em janeiro desse ano, com R$ 57,5 o metro quadrado.

Entre os 30 bairros curitibanos pesquisados, apenas um apresentou diminuição do valor do aluguel nos últimos 12 meses: o Batel. Considerado por muito tempo o bairro mais caro da cidade, o Batel figura como o 7º no Índice de Aluguel QuintoAndar/Imovelweb, com R$ 43,5 por metro quadrado, em média.

Aluguel de imóveis acumula alta em Curitiba

Curitiba registrou uma alta acumulada em 12 meses de 22,21% no valor do aluguel residencial. O índice é maior que a das outras cinco cidades analisadas pela empresa QuintoAndar e o portal Imovelweb: São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília.

A Capital também teve um crescimento no preço pelo 6º mês seguido. A alta em janeiro em comparação com dezembro foi de 2,23%.

“A cidade de Curitiba fechou o ano com uma valorização impressionante, acima dos 20%. Trata-se de um movimento homogêneo. Dos 30 bairros da cidade, apenas um – o Batel – teve diminuição do valor nos últimos 12 meses”, avalia Thiago Reis, gerente de Dados do Grupo QuintoAndar.

Entre os tipos de imóveis monitorados pelo indicador, os de um dormitório foram os que mais impactaram nesse resultado. A alta acumulada em 12 meses foi de 24,44% – ante 16,85% dos imóveis de três quartos.

“É um dado que chama a atenção, já que em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília, ocorreu exatamente o inverso. A alta demanda por studios na capital paranaense, aliada ao baixo estoque desse tipo de apartamento, ajuda a explicar o número”, completa o especialista.

Em janeiro, o preço médio do metro quadrado em Curitiba atingiu R$ 37,24 – esse é o maior valor da série histórica do indicador, alta de 2,23% no comparativo com dezembro de 2023.

Apesar do elevado preço na cidade, dados do Índice de Aluguel QuintoAndar/Imovelweb mostram que os clientes ainda encontram espaço para negociar. O desconto médio das transações feitas em dezembro foi de 2,9%, e de 2,4% em janeiro.

Confira a lista dos bairros mais caros de Curitiba, com base no preço médio do metro quadrado:

1º – Prado Velho: R$ 57,5

2º – Centro Cívico: R$ 55,2

3º – Centro: R$ 49,3

4º – Rebouças: R$ 47,3

5º – Mercês: R$ 44,6

6º – Alto da Rua XV: R$ 43,6

7º – Batel: R$ 43,5

8º – Cabral: R$ 42,9

9º – São Francisco: R$ 42,1

10º – Mossunguê: R$ 41,9

Clique aqui e confira o levantamento completo da empresa QuintoAndar e o portal Imovelweb.