Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), mobilidade reduzida, lactantes e obesos passam a ter atendimento mais ágil.