dengue, audiêcia pública, debate, legislativo, poder legislativo, alep, assembleia legislativa do paranáArquivo/Orlando Kissner/Alep

Dengue: Alep reúne especialistas para debater crise sanitária

Número de mortes pela doença quase dobrou em apenas sete dias

Especialistas, representantes da sociedade civil e deputados debatem os desafios do combate à dengue no Paraná, na próxima quinta-feira (22), na Assembleia Legislativa (Alep).

O objetivo do grupo é entender o cenário atual, as particularidades de cada região do estado, além de propor ideias para controlar a proliferação do Aedes aegypti, vetor da doença.

A audiência pública foi convocada pela deputada estadual Márcia Huçulak (PSD), vice-presidente da Comissão de Saúde Pública da Assembleia Legislativa do Paraná.

DENGUE NO PARANÁ

Em uma semana, o Paraná incluiu sete mortes e 8.441 casos novos de dengue. A informação consta no boletim divulgado nesta quarta-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Ao todo, o Paraná tem 1.000 casos de dengue severa e 15 óbitos relacionado à doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Desde o início do atual ciclo epidemiológico, iniciado em agosto de 2023, o Paraná acumula 37.516 casos confirmados, sendo 33.428 autóctones.

Em seis meses, foram registradas mais de 111 mil notificações de casos suspeitos em 386 municípios distribuídos por todas as 22 regionais de saúde do estado.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná ainda tem pouco mais de 26 mil casos em investigação. Outros 42 mil foram descartados.

CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS

O informe semanal divulgado nesta quarta-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) também aborda outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Em relação à febre chikungunya, são 519 casos suspeitos notificados e 57 confirmados. Em sete dias, 14 casos novos foram registrados.

Não há casos confirmados de zika vírus até o momento no Paraná. Desde agosto, foram 64 notificações de casos suspeitos.