Pedro Ribeiro
(Foto: DER)

 

Independente de quem é o pai da criança, o Renova Brasil, que teria sido iniciativa do apresentador de televisão, Luciano Huck, com apoio de grupo de empresários, é hoje referência na preparação de candidatos para cargos políticos tanto para o executivo e legislativo, já que muitos dos “novos” que chegaram ao Congresso Nacional não estão conseguindo se destacar e muitos deles já caíram no conto das velhas raposas.

Ao defender em seu twitter o curso Renova Brasil, o procurador da República, Deltan Dallagnol, acabou sendo vítima de grupos das redes sociais que defendem a linha bolsonarista. “Todos queremos candidatos e equipes preparadas para fazer leis e administrar o país. O curso do RenovraBR hoje é referência na preparação de candidatos. Independente de posição política, é uma questão de cidadania”, postou Dallagnol em seu twitter.

Criado em 2017, o RenovaBR contribuiu para eleger 17 parlamentares em todo o país nas últimas eleições e a expectativa é a de que aumente este número nas próximas eleições para prefeitos e vereadores.

Tem razão Dallagnol quando sugere que os eleitores brasileiros querem representantes preparados no Congresso Nacional, nos governos estaduais, prefeituras municipais e câmaras de vereadores. Não vejo, portanto, onde está o erro do procurador a não ser ilações de bolsonaristas preocupados com um apresentador de TV como Luciano Huck.

ENTREVISTA COM MORO

Outro tema bastante discutido nas redes sociais nesta semana diz respeito ao programa Roda Viva, com Vera Magalhães, que entrevistará o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Houve uma mobilização, por parte do site americano Intercept para participar da entrevista, mas não funcionou.Participarão da bancada os jornalistas: Alan Gripp, diretor de redação do Jornal O Globo, Andreza Matais, diretora da sucursal de Brasília do Estadão, Leandro Colon, diretor da sucursal de Brasília da Folha, Malu Gaspar, repórter da Piaui e Felipe Moura Brasil, da Jovem Pan.