Grupo que cortava árvores sem permissão é alvo de operação, em Curitiba

Centenas de árvores foram cortadas sem licença ambiental para garantir a visualização de painéis de publicidade na Capital, conforme a polícia.

Um grupo responsável por cortar árvores ilegalmente é alvo de uma operação policial nesta terça-feira (11). Os crimes ambientais eram cometidos em Curitiba, de acordo com a Polícia Civil

Os policiais cumprem 15 ordens judiciais, sendo seis mandados de prisão e nove de busca e apreensão.

A ação ocorre simultaneamente nos bairros Capão Raso, Batel, Tingui, Uberaba, Barreirinha e Centro, na Capital, e ainda no Centro e Alphaville, em Pinhais, na Região Metropolitana.

As investigações da Polícia Civil apuraram que o grupo, composto por pessoas físicas e jurídicas, é responsável por cortar árvores sem permissão, com o objetivo de favorecer a visualização de painéis de publicidade

Centenas de árvores foram cortadas sem licença ambiental para garantir a visualização dos painéis.

Os investigados devem responder pelos crimes de destruição de vegetação do bioma mata atlântica, destruição de plantas de ornamentação públicas, utilização ilegal de motosserra, poluição e associação criminosa. As penas podem chegar a até 13 anos de prisão.

Em nota à imprensa, o SEPEX (Sindicato das Empresas de Publicidade Externa do Paraná) informou que está “acompanhando os desdobramentos da referida investigação dentro de nossas atribuições legais para colaborar com as autoridades e elucidar o caso e punir os responsáveis pela ação indevida”.

Como representante do setor, o sindicato reiterou o “compromisso com as boas práticas ambientais” e destacou a realização de iniciativas com impacto positivo para a sustentabilidade. O grupo também se coloca à disposição das autoridades para colaborar com as investigações.