Segundo a definição da Anvisa, a vacina deverá ser aplicada apenas em adultos com 18 anos ou mais; medicamento pode ser usado em crianças.

Apesar do anúncio, ainda não há dados que demonstrem a eficácia do antiviral para o tratamento da varíola dos macacos.

Medida visa permitir acelerar o desenvolvimento e as ações que envolvem pesquisas clínicas e autorização de medicamentos e vacinas.

Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo tem o maior número de casos (158), seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O Ministério da Saúde destacou que segue em articulação direta com os estados para monitoramento dos casos e rastreamento dos contatos dos pacientes

Os pacientes monitorados moram em Curitiba, Cascavel e Londrina, e possuem históricos de viagem para São Paulo, França, Inglaterra e Turquia.

O caso é importado e ainda está sob investigação; paciente mora em Curitiba, mas tem histórico de viagem ao estado de São Paulo.

A infecção é considerada importada porque o paciente esteve recentemente em outros países da Europa, informou o Ministério da Saúde.

Esse é o nível mais alto de alerta emitido pela agência, que atualmente se aplica apenas à pandemia de Covid-19 e à poliomielite.

De acordo com o Ministério da Saúde, no momento, o Brasil registra três casos confirmados, sendo dois em São Paulo e um no Rio Grande do Sul.