A tentativa do “mega assalto” ocorreu em abril do ano passado e teve ampla repercussão nacional, pela ousadia da quadrilha e a sensação de insegurança na cidade.

O suspeito foi localizado na noite deste domingo (8) na cidade de Hortolândia, na região de Campinas, segundo a polícia.

O suspeito reagiu a abordagem, conforme a polícia, e foi baleado na troca de tiros; as equipes localizaram armas, munição e equipamentos em uma chácara.

Mais de 60h após a tentativa de assalto, todos os cerca de 30 integrantes da quadrilha que participaram da ação permanecem foragidos.

Cerca de 260 policiais continuam nos arredores de Guarapuava em busca dos criminosos, mas até o momento nenhum deles foi localizado.

A Polícia Civil havia informado que o suspeito é morador de Guarapuava, e teria exercido a função logística à quadrilha que atacou a cidade.

O primeiro suspeito de participar na tentativa de assalto a Proforte em Guarapuava, região central do Paraná, foi preso nesta segunda-feira (18).

Ratinho Junior disse em "caçar bandidos para dar uma pronta resposta à população". Anderson Torres afirmou que reforços da PF e da PRF foram enviados à cidade.

Possibilidade foi dita em entrevista coletiva nesta segunda-feira (18), após tentativa de assalto à uma transportadora de valores na cidade na noite anterior.

As buscas ocorrem nas imediações do distrito de Palmeirinha e por toda a região de acesso à Pitanga e envolvem cerca de 200 policiais.