Federal
Oriovisto Guimarães defende a independência do Banco Central
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Oriovisto Guimarães defende a independência do Banco Central

OCongresso analisa uma proposta de emenda à constituição para dar autonomia financeira e orçamentária

Brenda Iung - quarta-feira, 19 de junho de 2024 - 19:29

“Se o Presidente da República não gosta do presidente do Banco Central, ele resolve cortar a verba. E o BC fica em uma situação desesperadora”, disparou o senador Oriovisto Guimarães (Podemos), sobre a proposta de emenda à constituição, que prevê independência financeira e orçamentária do Banco Central. A fala foi feita durante a entrevista ao programa Argumento, da TV Senado.

Atualmente, o Banco Central tem apenas a autonomia operacional. Sendo assim, enfrenta limitações financeiras para executar as atividades.

O senador explica que o Senado tem feito consultas aos agentes e ex-agentes do Banco Central, além de outros especialistas que apoiem no estabelecimento de um diálogo para levar a proposta à frente.

Em relação aos argumentos contrários à proposta, como os que falam sobre a transformação do BC em um órgão privado, Oriovisto reforça que isso será descartado. Ele fala que há mais resistência entre funcionários mais antigos ou aposentados pela instituição.

“Não tenham medo, nós não vamos fazer nada que vá prejudicar os direitos adquiridos. Nós queremos dar a independência financeira ao BC. Não queremos e não vamos prejudicar ninguém”, reforça.

A entrevista também abordou as medidas debatidas pelo Congresso para compensar a desoneração da folha. Ele destaca que é injusto que as empresas e as prefeituras se endividem e não assumam a responsabilidade pelos pagamentos.

“Se não tem como pagar, não pode fazer novas dívidas. Precisamos encontrar uma solução definitiva para esse problema, porque nenhum setor quer perder”, defende.

Assista à entrevista completa

Compartilhe