Municipal
MP oferece acordo a vereadora ré por embriaguez ao volante
Arquivo/Rodrigo Fonseca/CMC

MP oferece acordo a vereadora ré por embriaguez ao volante

Maria Leticia foi presa em flagrante, em novembro de 2023, após bater o carro

Angelo Sfair - 10 de janeiro de 2024

Um acordo oferecido pelo MPPR (Ministério Público do Paraná) pode extinguir a eventual pena da vereadora Maria Leticia (PV), ré por embriaguez ao volante.

A suspensão condicional do processo é um benefício previsto para acusados cuja pena mínima seja inferior a um ano. Uma das possibilidades é o arquivamento da ação.

Maria Letícia, acompanhada de seus advogados, deve discutir a proposta do MPPR (Ministério Público do Paraná) em audiência prevista para o dia 15 de março.

Em contrapartida, a parlamentar deve antecipar o pagamento de multas ou restrições de direito. Como ré, ela tem o direito de aceitar ou recusar a proposta.

No dia 25 de novembro, Maria Leticia chegou a ser presa em flagrante após bater o carro que dirigia em outro veículo estacionado, no Centro de Curitiba.

Ela foi solta no dia seguinte, sem pagamento de fiança, após audiência de custódia. A vereadora estava em um show e existe a suspeita de que ela estivesse alcoolizada.

Maria Leticia, que se recusou a fazer o teste do bafômetro, nega que tenha ingerido bebidas alcoólicas. Ela afirma que estava sob efeito de remédios.

Compartilhe