Ricardo Marajó/SMCS

Indicação de Regina Duarte para Secretaria da Cultura divide opiniões de artistas

A atriz Regina Duarte vai viajar a Brasília para conhecer a Secretaria da Cultura. Ela conversou pessoalmente com o pres..

A atriz Regina Duarte vai viajar a Brasília para conhecer a Secretaria da Cultura. Ela conversou pessoalmente com o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (20). O Palácio do Planalto afirmou, em nota, que a conversa foi produtiva. Regina Duarte deve começar a trabalhar na quarta-feira (22). Ela possivelmente substituirá Roberto Alvim, demitido após fazer referências ao nazismo e plagiar trechos do discurso de Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Adolf Hitler.

A ex-ministra da Cultura Ana de Hollanda se disse assustada sobre a falta de posicionamento de Regina Duarte sobre declarações do presidente Bolsonaro. Já Gilberto Gil, também ex-ministro, diz que a atriz deve ver o Brasil como veem a ‘bela figura dela’.

A atriz disse nesta segunda que pode assumir a pasta da Cultura depois de um período de testes em Brasília.

“Não posso comemorar o fato de Regina Duarte assumir pois eu esperava dela um posicionamento mais firme dela em relação às declarações de Bolsonaro, de quando ele fala de filtro e faz defesa da censura. Como artista, ela devia ter se posicionado. Fico assustada com ela agora aceitar essas posições do Bolsonaro, que são antagônicas a liberdade na cultura”, disse Ana de Hollanda.

“Espero que a Regina veja a cultura do Brasil com os mesmos olhos que eu e tantas outras pessoas vemos a bela figura dela”, disse Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura.

“Ela está sendo coerente. Regina Duarte apoiou o Bolsonaro. É natural que assuma um cargo, se ela deseja isso. Desejo sorte e boas realizações. Acrescento, ela tem trânsito e história, o meio artístico pode apresentar propostas e ajudá-la”, diz o ator Paulo Betti.