Negócios
Potencial turístico do Paraná é apresentado no Rio Boat Show
Foto: Divulgação/SETU

Potencial turístico do Paraná é apresentado no Rio Boat Show

Comitiva paranaense fomenta e prospecta negócios no maior evento voltado ao mercado náutico.

Rafael Nascimento - segunda-feira, 29 de abril de 2024 - 08:33

O potencial turístico do Paraná é apresentado no Rio Boat Show, principal evento do segmento náutico do país e que acontece nesta semana. Além de apresentar os diversos atrativos do Estado, o estande fomenta e prospecta negócios relacionados ao mercado náutico.

A abertura da 25° edição do Boat Show ocorreu ontem (28) na Marina da Glória, no Rio. O evento nacional segue até o próximo domingo (5).

A expectativa da organização é que mais de 33 mil visitantes passem pela feira, expositores, compradores e admiradores de embarcações. Cerca de 200 embarcações devem ser comercializadas, com aproximadamente R$ 240 milhões em negócios.

Rio Boat Show 2024 acontece na Marina da Glória. Foto: Divulgação/SETU

O Paraná é o único do Sul a contar com um estande próprio no evento. O espaço é compartilhado por órgãos do Estado ligados ao setor, com 86 ofertas turísticas do segmento náutico.

Vale lembrar que Foz do Iguaçu, no Oeste paranaense, irá receber mais uma edição do Rio Boat Show, em novembro. A cidade, que é um polo turístico consolidado, já recebeu o badalado evento em 2023, com R$ 30 milhões em negócios gerados.

“Ao participar de uma feira dessas, além de mostrar o potencial paranaense, estamos chamando mais pessoas para a edição que acontece em nosso Estado, em Foz do Iguaçu, no Oeste, em novembro. Além disso, esse nosso espaço próprio é uma oportunidade para que a iniciativa privada mostre e comercialize seus produtos”, ressalta o secretário estadual do Turismo, Márcio Nunes.

Para a diretora de Promoção, Inovação e Inteligência Turística da Secretaria do Turismo, Andressa Szekut, a expectativa é tornar o Paraná um destino náutico consolidado.

“O segmento náutico envolve questões muito importantes para nós, que temos a natureza como o principal produto do Estado, porque ele trabalha com a sustentabilidade, a responsabilidade social, enfim, o turismo voltado à ecoaventura”, afirma.

Compartilhe