Indústria
Em Curitiba, uma das maiores fábricas de chocolate do mundo anuncia inovação logística
(Foto: divulgação)

Em Curitiba, uma das maiores fábricas de chocolate do mundo anuncia inovação logística

Os caminhões da marca serão equipados com solução tecnológica para ampliar durabilidade dos produtos

Brenda Iung - segunda-feira, 1 de julho de 2024 - 18:00

*Com assessoria.

A Mondelēz Brasil, localizada em Curitiba e detentora de marcas renomadas como Bis, Club Social, Lacta, Oreo, Tang e Trident, anuncia uma revolução para setor logístico com uma tecnologia exclusiva e sustentável. Para aprimorar a excelência nas entregas e fortalecer seu compromisso com a sustentabilidade, a empresa introduziu o uso de placas eutéticas para temperaturas positivas no transporte de snacks.

Essa inovação, inédita no mercado, promete transformar a operação logística no Brasil e globalmente, eliminando a emissão de CO₂ no transporte refrigerado quando utilizada em carretas elétricas.

mondelez-placas-euteticas-logistica-tecnologia-por-que-usar-vantagens-2
(Foto: divulgação)

O que são placas eutéticas?

Placas eutéticas são dispositivos de armazenamento e liberação de energia térmica que utilizam materiais de mudança de fase (PCMs) para manter temperaturas específicas. Elas são carregadas ao serem resfriadas até que o material interno congele, e durante o transporte, absorvem calor ao derreter, mantendo a temperatura estável sem a necessidade de energia adicional, como motores a diesel.

Essa tecnologia sustentável e eficiente reduz a emissão de gases de efeito estufa e garante a integridade de produtos sensíveis a variações de temperatura, como alimentos e medicamentos.

Quais as vantagens do uso das placas eutéticas?

Ricardo Bacellar, vice-presidente de operações e logística da Mondelēz Brasil, destaca o impacto positivo da nova tecnologia para a logística da marca: “essa é uma inovação que vai beneficiar não só a Mondelēz Brasil, mas todas as empresas de alimentos e bebidas que buscam reduzir suas emissões de carbono”.

“Com essa iniciativa, podemos eliminar o uso de diesel nas refrigerações do transporte, garantindo a qualidade do produto, uma vez que não há oscilação de temperatura durante o processo. Estamos muito orgulhosos com mais um passo rumo ao futuro de snacks mais sustentável e por contribuir positivamente para a cadeia como um todo”, completa.

TecPec participou do desenvolvimento das placas eutéticas Mondelēz:

Desenvolvida em parceria com a TecPet, a tecnologia das placas eutéticas atende a um dos principais desafios logísticos da Mondelēz: o transporte de chocolates, altamente sensíveis a variações de temperatura. As placas funcionam como acumuladores de frio, atingindo seu ponto de congelamento por meio de energia elétrica em cerca de 12 horas de carregamento, com baixo custo energético mensal.

Bacellar ressalta a importância dessa inovação: “ao optar pelo uso das placas eutéticas, eliminamos o uso do diesel durante o processo de climatização e, consequentemente, reduzimos nossa emissão de carbono, uma prioridade global da Mondelēz, cujo objetivo é alcançar emissão zero de carbono até 2050″.

Compartilhe