Exportações brasileiras de frango crescem 15% em agosto

A receita obtida pelas exportações no oitavo mês de 2022 alcançou US$ 922,1 milhões, recorde histórico nas exportações do setor.

As exportações brasileiras de carne de frango cresceram 15,3% em agosto, no comparativo com o volume exportado no mesmo período do ano passado. Os dados são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e levam em conta produtos in natura e processados.

De acordo com a entidade, o volume exportado no último mês chegou a 437,8 mil toneladas, enquanto o total exportado em agosto de 2021 foi de 379,8 mil toneladas.

A receita obtida pelas exportações no oitavo mês de 2022 alcançou US$ 922,1 milhões, número que é recorde histórico nas exportações do setor e que supera em 36,1% o total realizado em 2021, com US$ 677,3 milhões.

No acumulado do ano (janeiro a agosto), as exportações de carne de frango do Brasil
totalizaram 3,266 milhões de toneladas, volume 7,1% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 3,048 milhões de toneladas.

Em receita, a alta das exportações chega a 33,7%, com US$ 6,542 bilhões em 2022, contra US$ 4,893 bilhões nos oito primeiros meses de 2021.

“O quadro global está altamente demandante por proteínas do Brasil, com especial efeito nas exportações de carne de frango, o que tem pressionado os preços internacionais dos produtos em todo o mundo. Neste contexto, com quadro sanitário sensível em diversos mercados, o Brasil tem colhido frutos por se manter livre de Influenza Aviária, prevendo embarques recordes em 2022, próximo de 5 milhões de toneladas nos doze meses do ano. Isto, sem deixar de suprir o mercado brasileiro”, analisa Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Entre os principais destinos das exportações de carne de frango entre janeiro e agosto estão os mercados asiático e europeu, com destaque para os Emirados Árabes Unidos, com 319 mil toneladas (+45%), Japão, com 277,6 mil toneladas (+2%), Filipinas, com 165 mil toneladas (+47%), União Europeia, com 163,2 mil toneladas (+29%) e Coreia do Sul, com 124,3 mil toneladas (+63%).

“Os mercados asiáticos vêm incrementando sua participação nas exportações de carne de frango brasileira. Países como Filipinas e Coreia do Sul, por exemplo, ampliaram suas
importações em volumes significativamente superiores às médias históricas, juntando-se a outros importantes e históricos parceiros comerciais do Brasil na região, como o Japão e a China, na lista dos principais importadores”, analisa o diretor de mercados da ABPA, Luís Rua.