Geral
Tropas do Exército do Paraná seguem ao Rio Grande do Sul
Foto: Divulgação/5ª Divisão de Exército

Tropas do Exército do Paraná seguem ao Rio Grande do Sul

Os militares vão substituir os oficiais que já prestavam apoio de ajuda humanitária ao governo gaúcho.

Rafael Nascimento - segunda-feira, 17 de junho de 2024 - 09:34

O Exército Brasileiro enviou novas tropas do Paraná e Santa Catarina ao Rio Grande do Sul. Mais de 600 oficiais e quase 100 viaturas partiram do Forte do Pinheirinho, em Curitiba, em apoio do estado gaúcho.

A iniciativa da 5ª Divisão de Exército tem como objetivo seguir com o serviço de ajuda humanitária no Rio Grande do Sul, que foi duramente castigado por enchentes entre o fim de abril e maio.

As novas tropas vão substituir os oficiais que já prestavam apoio ao governo gaúcho em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Entre as viaturas que formam o comboio estão blindados anfíbios Guarani, escavadeiras, caminhões cisterna, caminhões munk, ambulâncias, ônibus, entre outras viaturas operacionais.

“Tenho absoluta certeza e convicção de que a tropa vai cumprir de modo excelente essa missão. Fazemos porque somos soldados, porque é nosso dever e porque a sociedade confia no Exército”, destaca o Comandante da 5ª Divisão de Exército, General de Divisão José Ricardo Vendramin Nunes.

Os 631 militares são das cidades paranaenses de Castro, Curitiba, Ponta Grossa, Rio Negro e União da Vitória, e chegaram à Canoas no último final de semana.

Foto: Divulgação/5ª Divisão de Exército

 O novo efetivo substituirá parcialmente a tropa que está no Rio Grande do Sul e que se deslocou a partir de Florianópolis. Militares das unidades de Santa Catarina estavam mobilizados para realizar a limpeza de escolas e postos de saúde, transportar materiais, escoltar comboios, apoiar a logística dos abrigos, montar casas emergenciais, além de distribuir donativos e desobstruir vias em cidades atingidas.

Na última quinta-feira (13), uma equipe de dez profissionais da saúde do Hospital Geral de Curitiba, além de oficiais e praças, também embarcaram ao Rio Grande do Sul, para compor o efetivo da Operação Taquari II, que atua em missões de resgate.

Compartilhe