Geral
Nonno: plataforma conecta famílias com cuidadores profissionais
Foto: Rafael Nascimento/Paraná Portal

Nonno: plataforma conecta famílias com cuidadores profissionais

O serviço, que chegou em Curitiba, conta com mais de 900 trabalhadores

Mirian Villa - segunda-feira, 17 de junho de 2024 - 11:18

Muitos projetos inovadores surgem como solução de um problema. Foi assim que a plataforma Nonno nasceu. Depois de percorrer nove países da América Latina, em conjunto com familiares, Matheus Alban colocou em prática a ideia de conectar famílias com cuidadores profissionais.

Durante o trajeto, o jovem constatou o ponto crucial de preocupação da terceira idade: encontrar pessoas capacitadas para suprir as necessidades que surgem com o passar dos anos. Conforme o último Censo (2022), o número de idosos no Brasil cresceu 57,4% em 12 anos. São 203.080.756 habitantes com mais de 65 anos. No Paraná, 16% da população tem mais de 60 anos – quase o dobro do registrado há 22 anos, quando essa faixa etária representava 8,4%.

Esse crescimento no Estado foi notado pela empresa, que prestes a completar cinco anos, abriu uma sede em Curitiba, no Hub da Hotmilk – Ecossistema de Inovação da PUCPR. A entrada no mercado paranaense faz parte da estratégia de crescimento do Nonno no País, oferecendo para a região a qualificação e o profissionalismo que o público precisa.

“A nova sede fortalece mais a nossa presença no Paraná, estado onde já atendemos mais de 150 famílias e geramos oportunidades de trabalho para quase 100 profissionais cuidadores. Importante polo da região sul, o Paraná é considerado um estado estratégico para a atuação da Nonno”, explica Matheus Alban CEO da plataforma.

Atualmente, a plataforma conta com mais de 900 cuidadores selecionados e mais de 800 mil horas de cuidados nos estados do Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC), Paraná (PR) e São Paulo (SP). O Nonno se notabilizou no mercado brasileiro devido à alta demanda pelos seus serviços que já somam mais de 42 mil atendimentos, desde a sua fundação em 2019.

Os serviços que a plataforma oferece atraem clientes que estão em busca de confiabilidade, pontualidade e, sobretudo, de profissionais altamente qualificados. Além de idosos, o Nonno também disponibiliza cuidadores especializados em pessoas com deficiência.

Paraná Portal

Um dos diferenciais do serviço é a confiança. Para possibilitar tranquilidade para às famílias, o processo de seleção profissional inclui o levantamento do histórico de antecedentes legais, análise psicológica e avaliação das experiências anteriores.

“É uma empresa de origem familiar e nós já passamos pela necessidade de contratar cuidadores. Na época, percebemos o quão difícil, caro e arriscado é encontrar alguém de confiança para a realização desse serviço. Por isso, todos os profissionais – acompanhante, cuidador, técnico de enfermagem e enfermeiro – passam por um processo se seleção bem detalhado. Para você ter uma ideia, a cada 10 candidatos, só dois chegam no momento de aprovação”, detalha Alban.

Em 2023, a plataforma foi eleita como uma das 100 startups mais promissoras do Brasil pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. A plataforma passou de um total de 100 atendimentos em 2020, para mais de 38 mil atendimentos realizados até no ano passado e já ultrapassa os 42 mil atendimentos, atualmente.

Nonno oferece a possibilidade de contratação por algumas horas, plantões e até mesmo contratações efetivas para os idosos ou quaisquer pessoas que precisam de cuidados.

Plataforma Nonno: como usar?

Os profissionais que têm interesse em fazer parte da plataforma Nonno podem realizar o processo de inscrição pelo aplicativo ‘Nonno – Cuidador Profissional‘, disponível para Android e iOS. O envio de documentos é feito de forma digital.

Já para às famílias que desejam contratar um profissional, seja por algumas horas ou meses, devem entrar em contato pelo WhatsApp (48) 99136-1825 ou telefone 0800 602 2323. “Nós percebemos que quem busca por ajuda quer um atendimento mais próximo, por isso, ele é feito por um operador humano. Apesar de toda tecnologia, a gente entende que é um momento frágil”, detalha o CEO.

Compartilhe