Tiago Nunes entra com processo e cobra mais de R$ 1 milhão do Athletico

Tiago Nunes entrou com uma ação judicial contra o Athletico Paranaense para cobrar valores de premiações no período que ..

Tiago Nunes entrou com uma ação judicial contra o Athletico Paranaense para cobrar valores de premiações no período que esteve à frente do clube. A quantia cobrada pelo atual técnico do Corinthians é R$ 1.159.177,31.

O técnico alega que seu contrato com o Athletico previa, por exemplo, R$ 500 mil de bonificação caso alcançasse o título da Copa do Brasil em 2019. Além disso, ainda declara que ficou sem registro de trabalho por seis meses. O valor total ainda conta com valores de contrato de imagem, férias, 13º salário e multa do artigo 477 da CLT.

O Athletico está ciente da ação desde a semana passada, mas ainda não foi notificado de forma oficial. 

Tiago levou o Furacão ao título da Copa do Brasil e da Levain Cup ano passado após ter conquistado o Campeonato Paranaense e a Copa Sul-Americana em 2018, ainda como interino.

Contudo, a relação entre técnico e clube desandou em uma reunião no início de novembro, quando Tiago Nunes não quis renovar o contrato para 2020. Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo, optou pelo desligamento imediato do treinador, o que impediu que Tiago comandasse a equipe nas oito rodadas finais do Campeonato Brasileiro.

Depois disso, o Athletico soltou uma nota em seu site que atacava Tiago Nunes. “A memória é curta no futebol. Tiago Nunes esqueceu muito rápido que poucos meses atrás treinava o time Sub-19 do Furacão. Gratidão é a voz do coração”, diz um trecho da mensagem.

No dia seguinte, Tiago lamentou o texto e disse que já esperava o tom da mensagem. “Se existia tanto rancor, não seria o momento de permanecer”, retrucou.

TIAGO NUNES x PETRAGLIA

tiago nunes corinthians athletico Tiago Nunes durante sua apresentação no Corinthians. (Marcello Zambrana/Agif/Folhapress), até porque é algo que já é histórico. Como já aconteceu com outras pessoas que lá estiveram, sempre que você diz ‘não’ ao presidente, você acaba saindo como o anti-herói”, avaliou Nunes.

Além disso, Nunes ressaltou que defendeu Petraglia em alguns momentos de sua passagem no clube. O homem-forte do Furacão foi criticado pela torcida por causa da “torcida única” utilizada na Arena da Baixada.

“Quando cheguei ao Athletico, o presidente era xingado pelo torcedor em todos os momentos do jogo, inclusive eu publicamente algumas vezes fui defendê-lo e pedir que o torcedor não fizesse isso. O tempo passou, a gente conquistou, mudou o time daquela situação incômoda. Criei um vínculo de amor com o Athletico-PR, principalmente com o torcedor e muitos colaboradores. Tenho uma gratidão genuína e deixamos um legado muito bonito lá”, completou.