Esportes
Athletico paga parcela de R$ 67 milhões da dívida da Ligga Arena
(Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

Athletico paga parcela de R$ 67 milhões da dívida da Ligga Arena

Valor foi pago com recursos do clube e depósitos do contrato de naming rights

Pedro Melo - terça-feira, 18 de junho de 2024 - 14:14

O Athletico anunciou nesta terça-feira (18) o pagamento da primeira parcela no valor de R$ 67.662.706,35 do refinanciamento da dívida da Ligga Arena.

De acordo com o Rubro-Negro, o valor foi pago com recursos próprios e com depósitos provenientes do contrato de naming rights para a Ligga Telecom. O clube recebe R$ 13,3 milhões por temporada pela venda do nome do estádio.

O Furacão deu uma entrada de R$ 50 milhões, pagos no ano passado, e ainda precisa pagar R$ 68.337.293,70. Esse valor será dividido em 14 parcelas anuais.

O Athletico ainda destacou “que nenhum valor foi pago com recursos oriundos da comercialização de títulos de potencial construtivo, responsabilidade esta atribuída ao Município de Curitiba”.

“Esperava-se que a comercialização das cotas de potencial construtivo gerasse, ao menos, 20 milhões de reais, aliviando significativamente o montante a ser desembolsado pelo CAP. Infelizmente, tal expectativa não foi atendida, o que resultou na necessidade de utilização integral dos recursos próprios do clube”, explicou o Rubro-Negro.

ATHLETICO, GOVERNO DO PARANÁ E PREFEITURA DE CURITIBA: A DIVISÃO DO PAGAMENTO DA LIGGA ARENA

Em julho do ano passado, Athletico, Governo do Paraná e Prefeitura de Curitiba entraram em acordo para o pagamento da dívida da reforma da Arena. Foram nove anos de discussão entre as três partes para definir o valor a ser pago por cada um.

O valor inicial da reforma do estádio para a Copa do Mundo de 2014 era de R$ 184,6 milhões. No entanto, o custo foi de R$ 346,2 milhões, segundo o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR).

Após correção, o valor aumentou para R$ 590 milhões. Houve desconto dos juros e das multas após perdão dos deputados estaduais através de emenda no final do ano passado. Caso fossem cobrados, o total ultrapassaria R$ 1 bilhão.

A divisão dos pagamentos ficou a seguinte:

Athletico

  • Pagamento de R$ 190 milhões
  • Entrada de R$ 50 milhões já quitada e pagamento realizado de R$ 67 milhões
  • Restante será parcelado pelos próximos 15 anos, com juros correspondentes à TJPL + 1,9% ao ano
  • Pagamento de R$ 75 milhões
  • Prefeitura vai descontar o valor a ser pago da dívida do Athletico em relação às desapropriações em volta da Arena da Baixada e de um prédio que não foi entregue ao munícipio

Governo do Paraná

  • Pagamento de R$ 75 milhões já quitados. O valor foi repassado ao Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE). Os recursos serão aproveitados para os programas de subvenção à agricultura familiar, Banco da Mulher Paranaense, Fomento Taxistas, entre outros programas e linhas de crédito mantidas pela Fomento Paraná.

E o resto?

  • A Prefeitura de Curitiba vai emitir títulos de potencial construtivo no valor aproximado de R$ 250 milhões, que serão revertidos à dívida com o Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).
  • O Athletico informa que “não receberá dinheiro diretamente dos entes públicos, visto que os pagamentos serão transferidos ao FDE”.

O Athletico deu como garantia do pagamento de sua parte da dívida os valores fechados do acordo de venda do naming rights da Arena da Baixada para a Ligga. O montante é de R$ 200 milhões.

Compartilhe