Esportes
Advogado diz que executivo do Coritiba não quer Alef Manga; Autuori responde
(Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

Advogado diz que executivo do Coritiba não quer Alef Manga; Autuori responde

Diretor coxa-branca deixa nas entrelinhas que atacante está fora dos planos

Pedro Melo - quinta-feira, 27 de junho de 2024 - 14:08

O advogado Jeffrey Chiquini, que representa Alef Manga, afirmou, nesta quinta-feira (27), que o executivo de futebol William Thomas não quer a permanência do atacante no Coritiba.

Em post no Instagram, Chiquini “sequer cumprimenta o jogador” e ainda já estava o oferecendo para outros clubes. “A nação coxa-branca precisa saber da verdade: William Thomas não quer Alef Manga no Coritiba! No dia a dia no CT o diretor executivo de futebol sequer olha e cumprimenta o jogador e, pelas costas da torcida, já está oferecendo o atleta no mercado”, disse.

“Eu não poderia engolir e aceitar isso calado, como torcedor e Advogado do atleta. Todo o nosso esforço pelo seu retorno não pode ser em vão. Todos estão aguardando sua volta. Manga é ativo do clube e a vontade da torcida deve prevalecer. A torcida deve ser respeitada. Irei sempre prezar por isso. Não tenho rabo preso com a diretoria e nunca terei. Eu sou torcida! Respeitem meu Coritiba! O Coritiba somos nós…”, acrescentou o advogado de Alef Manga.

PAULO AUTUORI RESPONDE PELO CORITIBA

O Coritiba, através do diretor técnico Paulo Autuori, rebateu as acusações de Jeffrey Chiquini. O dirigente elogiou o trabalho do executivo William Thomas e afirmou que os erros de Alef Manga não condizem com os princípios do trabalho realizado no clube.

“Quero me posicionar e com o torcedor do Coxa refletir se vamos estar do lado certo ou do errado? Se vamos abrir mão de princípios e valores morais em função de alguma possibilidade de ganho desportivo. Eu particularmente me posicionando de um lado e me recuso estarem um ambiente que não respeite essa ideia. Quero agradecer a todos que gostam do futebol, que querem ganhar, mas querem ganhar com dignidade. É por isso que vamos lutar até os últimos dias de nossas vidas”, afirmou Autuori.

Para completar, o diretor deixou nas entrelinhas que Alef Manga não veste mais a camisa do Coritiba e que o clube deveria ter rescindido o contrato do atacante no ano passado.

QUANDO ALEF MANGA PODE VOLTAR?

Suspenso por 360 dias por receber cartão amarelo de maneira proposital para favorecer apostadores, Alef Manga pode voltar aos gramados na segunda quinzena de julho.

O atacante do Coritiba recebeu R$ 45 mil para levar cartão amarelo em uma partida do Brasileirão do ano passado contra o América-MG. Na denúncia, o MP-GO usou um áudio enviado por Alef Manga para Diego Porfírio, então companheiro do atacante no Coxa, como prova. 

Alef Manga reclamou com o lateral-esquerdo sobre a demora em receber o dinheiro combinado. “Eu te aviso. É que é foda, Porfírio. Eu nem estou falando mais com o seu amigo direito. Foi uma maior briga para receber esse dinheiro, sempre dava uma desculpa”, afirmou o atacante.

Compartilhe