Gelson Bampi/Fiep

Jovens ocuparam 71,7 mil vagas de trabalho no Paraná em 2023

O número representou 81% das colocações com carteira assinada

Trabalhadores jovens, entre 18 e 29 anos, ocuparam 71.748 vagas de trabalho no Paraná em 2023, segundo dados do Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego. O número representou 81% das 87.599 colocações com carteira assinada registradas no Estado no ano passado.

Com o resultado positivo, o Paraná liderou a contratação nesta faixa etária na região Sul do Brasil, à frente de Santa Catarina (50.232 ) e do Rio Grande do Sul (47.353). No cenário nacional, o Estado ocupou a 4ª colocação, atrás de São Paulo (354.202), Rio de Janeiro (124.236) e Minas Gerais (114.890).

Os setores que mais empregaram mão de obra jovem no Paraná ao longo de 2023 foram serviços (37.873), indústria (13.022), comércio (12.097), construção (5.528) e agropecuária (3.228).

O secretário estadual do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, enfatiza que jovens com idade até 29 anos têm desempenhado papel importante no mercado de trabalho, representando, por exemplo, a maior parte das intermediações de mão de obra realizadas pelas Agências do Trabalhador no Paraná. Dos 154.584 encaminhamentos de trabalhadores para vagas de emprego via Sine estadual, 73.228 foram de pessoas com idade entre 18 e 29 anos.

“O Paraná liderou o ranking nacional de empregos para a juventude em 2023 via Sine, concentrando 36% das intermediações realizadas. Isso quer dizer que as ações de empregabilidade promovidas pelo Governo do Estado para esta faixa etária foram bem sucedidas”, disse o secretário.

Ao longo de 2023, o Governo do Paraná abriu 11 mil vagas em cursos gratuitos de qualificação profissional através de projetos executados pela SETR. O investimento chegou a R$ 4,8 milhões. Para 2024, o Governo do Estado já anunciou a oferta de 8.108 vagas em cursos de capacitação profissional dentro do projeto Qualifica Paraná 2024. Até o final deste ano, 220 localidades do Estado serão contempladas com as unidades móveis de ensino do Senai-PR, parceiro da SETR neste projeto. O investimento do Estado será de R$ 16,9 milhões.