Economia
Importações chinesas crescem em abril; soja salta 18%
Jaelson Lucas/AEN

Importações chinesas crescem em abril; soja salta 18%

Soja e minério de ferro, subiram 18% e 1,1%

Folhapress . - quinta-feira, 9 de maio de 2024 - 09:30

*Nelson de Sá para Folhapress.

As importações da China dispararam 8,4% em abril, em relação ao mesmo mês do ano passado, quando calculadas em dólar. As previsões de economistas apontavam entre 4,5% e 4,8%. As compras de duas commodities com forte participação do Brasil, soja e minério de ferro, subiram 18% e 1,1%, respectivamente, em relação a abril de 2023.

As importações chinesas de petróleo também aumentaram, 5,45%, ajudando a elevar os preços internacionais do produto nas horas seguintes. As ações chinesas reagiram positivamente, com o índice de Hong Kong ganhando 1,2%, e o CSI 300, das principais empresas negociadas nas Bolsas de Xangai e Shenzhen, subindo 0,9%. As exportações chinesas cresceram 1,5%, em relação ao mesmo mês do ano anterior, contra previsões que iam de 1% a 1,5%.

Para a HSBC Research, “a melhora nos dados de importação e exportação sugere que a fase mais grave da desaceleração comercial pode ter sido superada”, com maior demanda tanto interna quanto externa, após uma redução em março. Na moeda chinesa, yuan, como divulgado pela Administração Geral de Alfândegas, as importações cresceram 6,8%, e as exportações, 4,9%.

De acordo com o diretor do departamento de estatística do órgão, Lyu Daliang, “a taxa de crescimento do comércio nos primeiros quatro meses se acelerou e a escala atingiu novo recorde”.

Compartilhe