Colunas
Paraná penalizado pelo MP, enquanto SC avança em infraestrutura portuária
Albari Rosa

Paraná penalizado pelo MP, enquanto SC avança em infraestrutura portuária

Ratinho Junior vai procurar solução para viabilizar o projeto que é essencial à economia paranaense.

Pedro Ribeiro - terça-feira, 25 de junho de 2024 - 09:39

Enquanto o estado de Santa Catarina tem aprovado praticamente todos os projetos de infraestrutura que envolvam licença ambiental, o Paraná, ao contrário, é sempre penalizado. Com isso, os portos de Santa Catarina já absorveram perto de 25% do escoamento da produção agrícola que deveriam ser embarcadas no Porto de Paranaguá.

Carente de infraestrutura rodoviária, o litoral norte paranaense é novamente penalizado pelo Ministério Público o que frustrou, mais uma vez, o governador Ratinho Junior. A justiça suspendeu a licença ambiental prévia do projeto da nova Faixa de Infraestrutura do litoral e, consequentemente, a construção de um novo porto, necessário à economia do Estado.

O governador Ratinho Junior lamentou a decisão judicial e disse que vai procurar alternativas para viabilizar a obra que alavancará a economia paranaense com o novo porto, além do desenvolvimento do potencial turístico da região.

De acordo com o projeto do governo paranaense, a previsão é da construção de uma rodovia de 23 quilômetros, entre a PR-407, no Balneário Praia de Leste, até o balneário Pontal do Sul, em Pontal do Paraná.

O trajeto conta ainda com um canal de drenagem para evitar enchentes, gasoduto e linha de transmissão de energia. Dados do Governo do Estado revelam que o empreendimento está orçado em mais de R$ 270 milhões.

Na justificativa para suspender a licença, o Superior Tribunal de Justiça relata que o governo paranaense não ouviu órgãos federais, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio). Ratinho Junior foca ações na contenção.

Compartilhe